Wednesday, April 08, 2009

RAÍZES (MESMO!) DO BRITPOP

Sou o tipo do fã pesquisador, que gosta de conhecer "os heróis de seus heróis". Neste caso específico, aqui vai uma pequena festa para quem, como eu, admira Lennon & McCartney, Ray Davies, Pete Townshend, Morrissey & Marr e outros que, por sua vez, nem precisavam demonstrar verbalmente serem fãs de seus antecessores renascentistas.

Pode reparar: não faltam elogios a "composições elizabetanas" dos Beatles, Kinks, Stones e outros - sem falar que os chamados "power-chords" (formados só pela tônica e quinta) surgiram naquela época. Bem, sem mais delongas (ou, se preferirem, "without further ado"), aqui vai um LP de 1952, Purcell-Dowland Recital, com canções de dois grandes mestres dos mestres, Henry Purcell (1659?/1695) e John Dowland (1563/1626). Quem canta é o barítono estadunidense John Langstaff (1920/2005), acompanhado por Herman Chessid ao cravo e David Soyer ao violoncelo. O repertório é:

PURCELL-DOWLAND RECITAL

PURCELL SONGS
1. Music for a while (da ópera Oedipus Rex)
2. I'll sail upon the Dog-star (letra de Thomas D'Urfey adaptada da comédia Fools' Preferment de John Fletcher)
3. The Knotting Song
4. Strike the viol
5. Evening Hymn
6. In Cassum Lesbia

DOWLAND SINGS
7. If floods of teares
8. Fine knacks for Ladies
9. Sweet stay away (poema de John Donne)
10. Say, Love, if ever thou didst find
11. Toss not my soul
12. Weep you no more, sad fountains
13, When Phoebus first did Daphne love
14, Woeful heart with grief oppressed
15, I saw my lady weep



O disco (com capa dupla! Alguém ainda pensava que a moda começou com Beatles For Sale?) saiu por um selo independente com nome dos mais adequados, Renaissance, e foi lançado na Inglaterra pela gravadora Nixa (ancestral da Pye, bem a propósito a mesma de futuros expoentes britpopianos como os Kinks, Donovan, Petula Clark, os Searchers e algumas das primeiras gravações de David Bowie). Perdoem algumas deficiências sonoras que não consegui remover - de qualquer modo, o resultado não ficou nada mau, considerando que o LP, lançado para o grande público em 1948, ainda era tecnologia das mais recentes.

Pode-se baixar o disco aqui.

1 Comments:

At 4:35 PM, Blogger MAY KAHTOUNI said...

É sempre bom lembrarmos de onde viemos
Muito bom,Ayrton,lembrar Henry Purcell e John Dowland.


bj da May

 

Post a Comment

<< Home