Tuesday, July 08, 2008

ROCK E OS CASOS PERNAMBUCANOS

A partir de 10 de julho poderei cantar com propriedade o lado-B original de "Viola Enluarada" de Marcos Valle. É esse mesmo, "Pelas Ruas Do Recife". Sim, estarei lá participando de uma exposição do Arquivo do Rock Brasileiro, do qual sou honrosamente o curador. O evento vai do próprio dia 10 a 16 e acontecerá no L4 do Plaza Shopping. (Sim, cabe também uma parodiazinha, algo como "acordei e vi que estava em Pernambuco/fiquei mais maluco quando o rock passou".)

É claro que aproveitarei para pesquisar "in loco" sobre o rock pernambucano, que merece ser tão lembrado quanto o rock baiano, o gaúcho, o mineiro, o brasiliense etc., a exemplo do que fazem os bons estadunidenses. (Isso mesmo, repita comigo: estadunidenses. Umas cinco repetições e fica mais fácil que dizer "americanos", é como aprender a tocar guitarra direito, basta exercitar.) O que eles fazem é respeitar as características de cada região (o rock de Seattle é mais pesado, o de Chicago é mais r&b, o do Sul é mais caipira, no Oeste é mais surf etc.) porém sabendo se preservar como um país com unidade.

O rock pernambucano merece ser lembrado não só por suas origens, até os anos 1970 (Lula Côrtes, Reginaldo Rossi, os Gentlemens - assim mesmo, dariam para encarar um grupo de que ouvi falar nos anos 1970 na revista Rock, A História E A Glória, Ingeção na Veia, com "g" - , Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Robertinho de Recife, Lailson, Ave Sangria, Marconi etc.), mas também por artistas mais novos, tanto os manguebeatinos dos anos 1990 (Nação Zumbi, Mundo Livre S/A quanto a novíssima geração, que inclui vários de meus vizinhos num tributo aos Beatles ora em preparo (aguardem detalhes em breve!), como Parafusa, Nuda e Novanguarda. Temos aqui também mais uma demonstração de minha "teoria do pingue-pongue": o baião influenciou sobremaneira o rock (especialmente graças ao impulso de outro grande pernambucano, Luiz Gonzaga) e por sua vez teve dele grande influência. Brevemente masi novidades sobre o assunto aqui e em www.arquivodorock.com.br

1 Comments:

At 6:51 PM, Blogger Death Mobil said...

Ola, meu nome é Eduardo e seu blog foi indicado pela Ana Flavia. Disse que rock era com vc. Li seu artigo ai e achei bem legal.
E claro estou aqui por conta de outra coisa.
Estou fazendo uma pesquisa sobre rock in roll para a faculdade e apresentar no semestre que vem. Eu limitei minha pesquisa do pós - guerra até os anos 60. Acredito que seja um ponto chave este periodo porque o rock ainda em formação e o choque que ele causa na sociedade americana na epoca. Até agora as fontes de que preciso para pesquisar sao limitadas. O que encontrei em termos de livros sao dois de Roberto Muggiati "Rock o Grito e o Mito" e "Rock os Anos Heroicos e os Anos de Ouro" e Paulo Chacon "O que é Rock" Mas ainda preciso de mais fontes de pesquisa.Voce poderia me dizer outras fontes, outras referencias?ah e claro cheguei na fase de "Pra onde vou?" Se puder dar uma força.
Valeu
Eduardo Trindade.

 

Post a Comment

<< Home