Monday, October 04, 2010

DISQUINHO CINQUENTÃO

Pois é, foi em outubro de 1960 que chegaram às lojas os primeiros lançamentos do lendário selo Disquinho, produzidos e idealizados pelo igualmente lendário compositor e produtor João de Barro (1907/2006) e que revolucionaram a concepção de discos infantis no Brasil, com a novidade da prensagem em vinil colorido, justamente quando o formato de compacto em vinil de sete polegadas começava a pegar embalo no país.

Os dois primeiros lançamentos Disquinho foram A Cigarra E A Formiga e Chapeuzino Vermelho, e o Jornal das Moças bem observou quanto à adaptação de Braguinha para a primeira, incluindo um final feliz em que tanto a "riponga" quanto a "workaholic" saem ganhando, uma auxiliando a outra: "João de Barro deu à formiga um quê mais humanitário, pois, em sua concepção, quem tanto trabalha não pode ser desumano. E mais: como poeta, não poderia deixar que uma cigarra, cantadeira de melodias, alegre, folgazã, não soubesse quebrar com suas canções o mais duro coração de um materialista. E o que ressalta na adaptação dese moço de cabelos brancos é vermos as formigas trabalhar alegres e mais animadas pelas canções de sua amiga cigarra."

Não vou colocar aqui essas gravações, que você já deve (ou deveria!) ter e são fáceis de encontrar até em CD. Mas tenho algo mais raro: o compacto promocional de lançamento do selo, "Eu Sou O Disquinho", usando outra nova tecnologia: vozes e instrumentos com velocidade dobrada.

http://www.4shared.com/audio/bZ_Q8pq5/eu_sou_o_disquinho_-_1960.html

2 Comments:

At 7:03 PM, Blogger Norma Lima said...

Ayrton, tem como você me arrumar as letras de Na Pompéia e Na cama com você? Elas citam Rita Lee ou o trabalho dela? Grata
limaescrita@yahoo.com.br

 
At 7:26 AM, Blogger Ayrton Mugnaini Jr. said...

"Na Pompeia" cita Os Mutantes e "Na Cama Com Você" cita Rita (bela rima). Sim, te passarei as letras. Um e-abraço.

 

Post a Comment

<< Home